Porque eu devo adotar uma estação de monta em minha fazenda?

Tempo de leitura: 6 minutos

Fazendas de cria são a base da produção dos bovinos. Podemos trabalhar apenas com a cria, onde o produto final é o bezerro ou então com o ciclo completo, quando se produz o bezerro para recriar e engordar. O ciclo na cria começa quando iniciamos a estação reprodutiva e finaliza no desmame, sejam os animais para venda ou para reposição na própria fazenda.

Frente ao cenário atual, com um mercado aquecido por valores recordes nos preços dos bezerros e recriadores buscando negociações para compra de reposição, é imprescindível voltar os olhos para a cria e buscar técnicas e análises importantes para garantir melhores resultados produtivos e oferecer bezerros ao mercado.

Mas, neste ponto vale uma pergunta: Você já tem um planejamento de estação de monta na fazenda?

Se ainda não, vale se atentar a este manejo pois, com base em dados e estudos atuais, não é mais viável apenas soltar o touro com a vacada o ano todo e não realizar nenhum controle do processo.

 

Em que consiste a estação de monta?

Para um bom resultado produtivo, é de conhecimento que não é viável simplesmente deixar o touro solto com a vacada o ano todo e não definir um cronograma reprodutivo.

Seja trabalhando com touro ou inseminação artificial, é importante planejar as melhores épocas de cobertura e parição e, para isso, estabelecer uma estação de monta é fundamental.

O estabelecimento da estação de monta consiste em ter um período determinado para os eventos reprodutivos, levando em consideração principalmente as melhores épocas de oferta de pastagem para as vacas paridas. Mesmo sendo animais que ciclam o ano todo, as fêmeas bovinas podem entrar em condição de anestro, causada principalmente por deficiência nutricional e ineficiência nos manejos sanitários.

Então, em anestro as vacas não estão férteis e consequentemente não emprenham quando expostas, acarretando em atraso no ciclo produtivo em decorrência da necessidade de mais exposições.

Sendo assim, parindo nos períodos de maior disponibilidade e qualidade de pasto, é possível atender as exigências nutricionais das matrizes para que retornem a ciclar mais rapidamente, levando a melhores resultados em indicadores reprodutivos.

Se trabalha com touro, é neste período que irá soltar os touros com a vacada e retirá-los ao final se já utiliza inseminação, será nesta janela que irá concentrar os protocolos reprodutivos.

Sendo assim, concentra-se não só os nascimentos mas é possível criar um calendário de manejos de fertilizações, desmame e consequentemente comercialização dos bezerros que irá nortear todos os demais manejos na fazenda, melhorando inclusive o uso de sua mão de obra.

 

O planejamento é a chave do sucesso: Recomendações para uma boa estação de monta.

O primeiro passo é conhecer o rebanho e avaliar se estão aptas à reprodução. Ao planejar uma estação, precisamos saber com quantas fêmeas e quais as categorias, novilhas, primíparas, multíparas, irá trabalhar.

Este número será a base para estabelecer quantos touros serão necessários ou quantas doses de sêmen irá precisar, além de ser o norte para a avaliação de taxas de prenhez, natalidade e desmame e planejamento de vendas ou de quantos animais vai possuir para recriar.

Estabelecimento de um calendário sanitário pautado na estação reprodutiva também é fundamental pois, os animais precisam estar em boa condição sanitária para entrar em estação visto que doenças relacionadas a perdas reprodutivas e consequentemente, do seu lucro, podem ser evitadas com as chamadas vacinas reprodutivas e manejo sanitário adequado.

Além disso, o planejamento nutricional é fundamental. Avaliar o escore corporal dos animais será importante para este planejamento para ajustar a nutrição conforme as necessidades das vacas visando o escore ideal no início do período de monta.

E como decidir qual manejo reprodutivo irá utilizar, monta natural ou inseminação?

Quando utiliza-se touros terá que estabelecer alguns cuidados como uma boa relação touro/vaca e, para isso, será necessário avaliar se a quantidade de reprodutores que possuí na fazenda será suficiente e se estão aptos à reprodução. Realizar exames andrológicos em seus animais será outro cuidado necessário para avaliar a qualidade do sêmen dos touros e também a saúde do aparelho reprodutor.

Se decidir inseminar, será necessário primeiro buscar assistência técnica em sua região, para uma avaliação do seu rebanho e definição de pontos chave como, quais serão os sêmens escolhidos de acordo com seu objetivo produtivo e o que deseja melhorar em seu rebanho. Definir se será inseminação convencional ou IATF e também se tem mão de obra disponível para realizar os manejos.

Fonte: http://boiapasto.com.br/

 

Qual a melhor época e qual deve ser a duração da estação?

Para definir o período do ano em que irá ocorrer a estação deve ser levado em consideração o clima e a curva pluviométrica de sua região e em qual período terá maior oferta e disponibilidade de alimento para as vacas, visando ter a maior concentração de nascimentos no início das águas.

Quanto à duração da estação de monta, observa-se uma duração média de 3 meses mas, na primeira estação realizada na fazenda recomenda-se realizar uma estação mais longa. Neste período devem ser realizados todos os protocolos reprodutivos e diagnósticos de gestação.

 

Exemplo de calendário de estação de monta

Fonte: https://www.icv.org.br/ (Imagem editada para melhor qualidade)

A quantidade de exposições fica a critério do produtor e da orientação dos técnicos responsáveis pela propriedade mas, o ideal é buscar a maior taxa de prenhez logo no início visando o nascimento da maior quantidade de bezerros do cedo pois, segundo pesquisas tanto para as mães quanto para as crias, ocorre um melhor desempenho produtivo com a parição no início das águas devido a melhor oferta de forragem.

Seguindo as recomendações para uma boa estação é possível melhorar os indicadores da cria e consequentemente seus resultados financeiros com esta atividade.

Ao final da sua estação é importante sempre avaliar qual foi a taxa de prenhez para alguns planejamentos, tais como a quantidade de bezerros que irão nascer e o descarte de vacas improdutivas e este é um indicador que você pode avaliar nos relatórios disponíveis na plataforma JetBov e que irão lhe auxiliar em uma tomada de decisão assertiva.

Que tal aliar a solução e planejar sua próxima estação reprodutiva?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *