Quais são os dados que eu preciso para tirar o melhor proveito da minha pastagem?

Tempo de leitura: 12 minutos

Boa leitura, meu caro amigo, produtor e leitor do Blog da JetBov, hoje vamos falar um pouco mais sobre pastagem e quais coletas de dados podem te ajudar a gerenciar melhor o seu pasto, e assim melhor gerenciar o ganho de peso de seus animais, siga com a leitura e venha se aprofundar um pouco mais sobre esse assunto tão importante para o grande pecuarista.

Um dos dados mais importantes a ser coletado em sua pastagem é a média da altura de seu/seus pastos para saber a altura de entrada e saída de cada um, a fim de aproveitar o melhor do seu capim, colocando os animais quando a forragem está no máximo de seu valor nutricional e retirar os animais quando o capim estiver no seu máximo de utilização, que é quando o capim está cerca de 40% da sua altura de entrada, essa altura deve ser respeitada para garantir que o capim tenha um bom potencial de rebrota, pois quando se utiliza o capim até a base da touceira a rebrota desse capim é prejudicada e consequentemente esse pasto irá demorar mais tempo a atingir novamente a altura de entrada dos animais.

Fonte: https://pastocomciencia.com.br/2019/05/28/alturadeentradaesaida/

Para realizar a coleta desse dado você deverá utilizar uma régua de mediar altura do capim traçada de 5cm em 5cm (um cano PVC, ou um cabo de vassoura por exemplo) e algo para fazer anotações, e com isso você irá entrar em seus pastos e irá andar nele fazendo um asterisco, andando nas diagonais e nos meios, e a cada três passos você deve parar com a régua e medir a altura da touceira de capim, anotando a altura que mais possuir pontas de folhas de mesma altura, você irá anotar todas as alturas coletadas e adotar a altura que mais se repetir como a altura desse pasto.

Alturas de entrada e saída de alguns capins:

  • ROTACIONADO

  • LOTAÇÃO CONTINUA

Outro dado de extrema importância é o peso do seu pasto, quantos kilos você possui de capim para alimentar seus animais, para a coleta desse dado você deve ter realizado a coleta anterior, e assim descobrindo a altura de seu pasto, após isto você deverá encontrar uma touceira que possui a mesma altura adotada para o pasto na coleta anterior e cortar a área de 1m² onde esta touceira está presente (para facilitar confeccione um quadrado de vergalhão de 1x1m), o corte deve ser feito na metade da altura da touceira, após isso recolher todo o capim cortado e colocar em um saco plástico e pesar o tanto que havia nessa metade da touceira que foi cortada, estipulando assim o extrato pastejável, que é a altura aproximada que o animal irá conseguir se alimentar até mudar de touceira.

Fonte: https://agroceresmultimix.com.br/blog/como-calcular-massa-de-forragem/

Vamos supor que deu 1,200kg de matéria verde, então multiplicando esse valor por 10.000, que é o tamanho do hectare em m², podemos concluir que possuímos aproximadamente 12.000kg (12 toneladas) de matéria verde de pasto neste hectare, (se houver mais de 1 hectare seu pasto multiplique pelo tanto de hectares, por exemplo, se tiver 3 hectares depois de multiplicar pelos 10.000 multiplique de novo por 3). Após isso devemos descontar 30% desse valor, que será a estimativa de perdas, que é aquela fração do capim que a vaca deixa cair no chão enquanto abocanha a touceira, assim concluímos que possuímos aproximadamente 8.400kg (8,4 toneladas) de matéria verde de pasto. (Para descontar esses 30% é somente multiplicar esses 12.000kg por 0,7 => 12.000×0,7= 8.400kg)

Esse dado é muito importante para você conseguir estipular quantos animais seu pasto consegue alimentar e por quanto tempo, mas para isso você deve descobrir quantos kg de matéria seca você tem por hectare. Talvez você não esteja muito familiarizado com esse termo, então vamos a uma rápida explicação, a matéria verde é o capim natural, com umidade no interior das folhas, e para se estipular o consumo de seus animais é necessário retirar essa umidade, pois ela varia muito dependendo da estação do ano, e o consumo dos animais é estipulado em matéria seca, sendo um consumo de aproximadamente 2,5% do peso vivo do animal (peso do animal multiplicado por 0,025), por exemplo, uma vaca de 370kg de peso vivo ela consome aproximadamente 9,25kg de matéria seca (370kg x 0,025= 9,25kg), e como determinar a matéria seca de meu capim?

Podemos recorrer à literatura que possui valores em torno de 30% do peso do capim de matéria seca na época das águas, e 70% do seu peso em matéria seca na época da seca, ou podemos realizar o teste do micro-ondas para mais precisão, é muito fácil e se resume basicamente em pesar um pouco do capim cortado (cerca de uma “mãozada”) antes de se colocar no micro-ondas, e colocar depois esse capim que foi pesado para secar no micro-ondas dentro de uma vasilha do lado de um copo de água, e ir colocando de dois em dois minutos e ir pesando a cada fim dos 2 minutos (pesando apenas o capim) até que se estabilize o peso, sem mais reduções (normalmente 4 a 5 pesagens até o peso estabilizar e não diminuir mais, e isso quer dizer que o capim esta em sua matéria seca, perdeu toda a umidade que havia no interior das folhas, e agora será possível estipular o consumo dos animais. (Necessita-se de uma balança de precisão, eletrônica)

Fonte: E-book “Como criar um Plano Alimentar para seu rebanho de gado de corte”, da JetBov

 

Por exemplo, pegamos uma “mãozada” do capim cortado e pesamos, vamos supor que deu aproximadamente 700g de matéria verde, colocamos no micro-ondas com um copo de água por 2 minutos, ao fim pesamos o capim e achamos o peso de 580g, colocamos mais 2 minutos, ao fim encontramos 430g, colocamos mais 2 minutos, ao fim encontramos 350g, repetimos de novo e achamos 322g, repetimos de novo e achamos 322g novamente, concluímos que dessa “mãozada” de capim que pesou 700g de matéria verde, apenas 322g são matéria seca. (No Youtube é possível achar vários vídeos explicando esse processo)

Agora vamos às contas, para descobrir a porcentagem do capim que é matéria seca devemos fazer uma regra de 3.

Se 700g—é igual a = 100%

322g——é igual a = Quantos %

Para descobrir devemos multiplicar cruzado, multiplicando 322 x100 e o resultado dividindo por 700, ficando assim 322×100=32.200 => 32.200/700=46%.

Assim concluímos que a sua forragem tem 46% de matéria seca.

Dessa forma concluímos que daqueles 8.400kg de matéria verde por hectare que encontramos após descontar a porcentagem de perda devemos considerar apenas 46% desse valor, que é quantos por cento desse peso que é de fato matéria seca, ficando assim a conta: 8.400×0,46= 3.864, concluímos então que dos 8.400kg de matéria verde do extrato pastejável por hectare, apenas 3.864kg (3,8 toneladas) são matéria seca.

Agora conseguimos estipular quantos animais esse hectare suporta e por quanto tempo, supondo que temos um lote de 24 animais de media de 370kg comendo 2,5% do seu peso vivo em matéria seca por dia (9,25kg), então esses 24 animais comem 222kg de matéria seca por dia, então podemos concluir que esse hectare comportaria esses 24 animais por cerca de 17 dias (3.864kg/222kg= 17 dias), possuindo esses dados o gerenciamento alimentar do seu rebanho fica muito mais confiável.

Outro dado muito importante de ser coletado é o potencial de rebrota do seu pasto, o quanto seu pasto produz por dia, ou por mês, essa coleta pode ser feita de varias forma dependendo de que maneira o produtor irá utilizar esse dado, para isso necessitamos de uma gaiola de exclusão, seria um quadrado de 1m² com 1m de altura com o teto e as laterais tampadas com tela de pinteiro.

Fonte: https://www.beefpoint.com.br

 

Para coletar esse dado você deve cortar o capim na área de 1m² na altura de 15cm acima do solo e colocar a gaiola nessa área do seu pasto, a coleta dos dados podem ser feitas da seguinte forma, após 15 dias ou um mês você pode retirar a gaiola e novamente cortar o capim na altura de 15cm acima do solo e coletar todo o capim colocando em um saco plástico e pesar e dividir esse valor pelos dias que passou após você colocar a gaiola de exclusão, assim você poderá saber quantos kg de pasto você produz por dia, por exemplo, após 15 dias você cortou o capim 15cm acima do solo e pesou e encontrou o valor de 590g, dividindo esse valor por 15 dias concluímos que o pasto cresce 39g por dia por metro quadrado, multiplicando por 10.000m² que é o tamanho do hectare, concluímos que um hectare produz 390kg de capim por dia, se quiser saber em matéria seca é só realizar o teste do micro-ondas comentado anteriormente.

Outro modo de coleta é você cortar o capim 15cm acima do solo e descartar esse capim e colocar a gaiola de exclusão, e após uma semana, ou 15 dias, ou 1 mês você retirar a gaiola e medir a altura do capim, após medir a altura descontar os 15cm iniciais e descobrir quantos cm o seu capim cresce por semana, ou por dia, ou quinzenalmente, ou como você preferir, por exemplo, após 15 dias realizamos a medição de altura e constatamos a altura de 25cm, diminuímos os 15cm iniciais e concluímos que a cada 15dias o capim cresce 10cm, assim é possível saber quanto tempo demora pro meu capim chegar na altura certa de retornar com meus animais à aquele tal piquete, assim facilitando o manejo de entrada e saída dos animais em sistemas rotacionados.

E por último aqui em nossa lista, mas não menos importante, sendo até a primeira coleta que deve ser realizada em seus pastos é a amostragem de solo para realizar a análise de solo e assim poder corrigir algum possível problema de fertilidade de solo.

Na coleta das amostras de solo é importante você realizar de cada pasto separadamente, não utilizar recipientes sujos, recipientes enferrujados, ou sacos de adubos para depositar as amostras, no momento da coleta você deve se atentar a coletar o tanto de amostra que definirá a área inteira quando forem misturadas todas as amostras (+/- 20 pontos por pasto, dependendo do tamanho), coletando pontos de forma aleatória de forma que você possua um ponto de coleta em cada pedaço do pasto (como está representado na imagem abaixo pela linha vermelha).

Fonte: https://agropos.com.br/amostragem-de-solo/

 

As amostras devem ser feitas com ferramentas de coletas de solo ou com um enxadão e uma pá que é uma das formas mais utilizadas, com o enxadão você devera cavar um buraco no solo onde ele tenha profundidade de 0-20cm, ou 0-40cm, ou 20-40cm, depende de qual é o seu objetivo, normalmente para pastagens se faz 0-20cm, porem para se realizar gessagem é necessário amostragem de 0-40cm. Para um melhor conhecimento do perfil do seu solo recomendamos a amostragem de 0-20cm e de 20-40cm, mas fica a critério do produtor conforme será seu objetivo de análise e correção.

Fonte: https://www.qualisolo.com.br/servicos/coleta-de-amostras

 

Após decidir qual será sua profundidade de amostragem e fazer o buraco no solo com o enxadão, você deverá limpar a terra solta no fundo do buraco para não misturar com a que cairá para a coleta, e retirar a matéria orgânica que está acima do solo, ai com a pá você irá retirar um camada de 3cm de espessura +/-, e irá colocar em um recipiente, e assim você irá fazer para todos os pontos desse pasto que você está coletando, após terminar a coleta de todos os pontos desse pasto você deverá com alguma ferramenta, ou com as mãos mesmo misturar a terra que está no balde referente a todas as amostras simples que você coletou desse talhão e assim fazendo uma amostra composta, e desse balde você irá retirar em torno de 300g a 500g para ser enviada para análise, normalmente os laboratórios de analises fornecem sacos plásticos ou sacos de papel para você colocar a amostra, você deve identifica-la corretamente de qual pasto que é, e qual a profundidade de coleta, e enviar para o laboratório, mas se não for fornecido lembre de colocar em um saco plástico, e não fecha-lo para não ficar umidade ali dentro, ou colocar em um saco de papel, lembre-se de sempre identifica-lo bem para saber de qual área é aquela amostragem e qual a profundidade dela, repita esse mesmo processo em todos os pastos para se ter um conhecimento completo da fertilidade de cada pasto e assim poder realizar a correção de fertilidade da forma correta que cada pasto necessita.

Recomendamos procurar o auxilio de um profissional da área para lhe auxiliar a melhor forma de se corrigir a fertilidade desses pastos! A adubação feita de forma errada pode trazer prejuízos gigantes que podem demorar bastante para serem revertidos.

Fonte: https://revistacampoenegocios.com.br/e-hora-de-fazer-analise-de-solo/

 

Chegamos ao fim de mais um texto sobre como aproveitar melhor seu pasto, esperamos que você tenha gostado da leitura e torcemos para que você atinja a alta produtividade e alta lucratividade utilizando melhor o seu pasto, por isso continue conosco, logo logo traremos mais conteúdo como esse para te ajudar aproveitar melhor ainda o seu pasto, o Blog da Pecuária do Futuro agradece a sua leitura amigo produtor.

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *