Coleta de dados diária é necessária para manter a fazenda organizada e lucrativa

Tempo de leitura: 3 minutos

Planejamento e controle de todas as etapas é essencial para o bom funcionamento da propriedade e da produção pecuária

O crescimento da demanda por proteína animal – como a carne bovina – é acompanhado também pelo aumento das exigências na qualidade da carne e todo o processo que envolve a sua produção. Questões como a sustentabilidade e a diversificação de mercados fazem a diferença no dia a dia das propriedades de pecuária de gado bovino, contribuindo para agregar valor ao produto.

De acordo com uma cartilha elaborada pela Embrapa juntamente com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) – Projeções para o Mercado de Carne Bovina do Brasil – 2029/2030 – deve haver um aumento de 23,8% na produção do setor de carnes.

Nas estimativas, a carne bovina seria responsável por uma fatia de 16,2% desse crescimento. As previsões ainda apontam um crescimento de 0,8% ao ano no consumo interno de carne bovina nos próximos anos.

Nesse cenário, para se manter competitivo e gerar lucros, o pecuarista precisa manter um planejamento de toda a atividade na fazenda, analisando diariamente os indicadores do negócio.

De acordo com a Embrapa Gado de Corte, é preciso que o pecuarista controle seus custos de produção e procure entender a relação do custo de produção da fazenda com a formação de preços na região em que se encontra.

Para isso, é preciso entender todo o ciclo pecuário e estabelecer estratégias de curto, médio e longo prazo. Com os dados sempre em mãos, o pecuarista consegue soluções para superar os desafios da atividade e aumentar ou manter a lucratividade.

 

Gestão eficiente da fazenda de gado bovino

Para uma coleta de dados eficiente na fazenda, o ideal é que se comece fazendo um levantamento da área total disponível para os animais e pastagem, além de todos os equipamentos, número de animais do rebanho, investimentos e os dados zootécnicos.

Esse processo é essencial, tendo em vista que conhecer os dados relevantes da fazenda será a base da gestão, permitindo que a tomada de decisões e demais investimentos sejam otimizados.

Assim, a gestão eficiente na fazenda de gado bovino precisa de:

– um diagnóstico das condições gerais da fazenda;

– estabelecimento de metas;

– plano de ação (o que e como será feita cada etapa para buscar as metas propostas);

– controle e acompanhamento da produção.

Após o início da criação do rebanho, um fator extremamente importante é a coleta de dados zootécnicos como:

  • a lotação das pastagens;
  • produção de arrobas/ha/ano;
  • lucro/ha/ano; taxa de natalidade (se houver cria e recria na fazenda);
  • taxa de reposição;
  • custo mensal de cada animal.

Para coletar os dados da fazenda, seja de corte ou de leite, hoje em dia o pecuarista tem a tecnologia a seu favor. O uso de alguns aplicativos facilita o dia a dia na propriedade, ajudando a otimizar o trabalho e o manejo, com coleta de dados em tempo real e que ficam armazenados online, sem correr o risco de perder as informações.

Alguns aplicativos fornecem, ainda, a rastreabilidade do animal, permitindo acesso à ficha de cada um deles. Dessa forma, a tendência é cada vez mais utilizar a tecnologia nas fazendas de gado bovino para alavancar a produtividade, bem como a qualidade do produto para se manter competitivo e alcançar novos mercados.

 

Este conteúdo foi fornecido pela Agro 2.0 e sua produção não é de responsabilidade da JetBov.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *