6 Dicas para um bom manejo de vacinação

Tempo de leitura: 6 minutos

O manejo de vacinação em bovinos é uma prática preventiva que tem como objetivo imunizar os animais contra diversas enfermidades, diminuindo os riscos de que desenvolvam as formas clínicas de determinadas doenças.

Investir em protocolos sanitários é uma forma de reduzir as perdas de performance, mortes e até mesmo disseminação de doenças que podem acarretar na necessidade de abate sanitário dos animais e, sendo assim, todas as fazendas que prezam por boas práticas de produção e visam sucesso em sua atividade, realizam os manejos de vacinação.

Mas, sabemos que muitos cuidados antes e durante o processo de aplicação das vacinas são essenciais para garantir a eficácia e também prevenir prejuízos acarretados pela conservação ou aplicação incorreta das vacinas, como diminuição da eficácia do método e desvalorização da carne e do couro.

Dicas para que você tenha sucesso e eficácia no manejo de vacinação em seus bovinos

1. Defina um calendário de protocolos sanitários

A importância do manejo de vacinação em bovinosTodo o seu calendário de manejos pode ser pautado nos manejos sanitários. Com base neste planejamento, você pode definir quais vacinas serão administradas em cada época/mês e também as categorias dos animais que serão vacinados em cada protocolo, de acordo com as exigências dos órgãos de controle e também com as prevalências de determinadas enfermidades em sua região.

Tendo estes pontos definidos, você pode programar as compras e definir a mão de obra que será necessária para execução, tendo assim tudo organizado no momento do manejo.

Programar as vacinas reprodutivas, por exemplo, com base na sua estação de monta e definir também as vacinações obrigatórias conforme sua região, são práticas que podem facilitar sua atividade.

2. Inventário atualizado para compra de doses suficientes

Mantenha sempre seu inventário de animais em dia, observe o registro de aquisições, vendas, nascimentos e mortes, pois, é uma prática que pode evitar o desperdício de compra de doses sem necessidade e que podem ser perdidas.

Além disso, manter estes dados atualizados vai facilitar a sua declaração para os órgãos de controle animal para acompanhamento de compra das vacinas e da quantidade de animais que possui nas categorias com obrigatoriedade de vacinação contra algumas doenças.

3. Armazenamento adequado das vacinas para o manejo de vacinação em bovinos

Dicas para ter sucesso e eficácia no manejo de vacinação em bovinos

O armazenamento correto faz toda a diferença na eficácia ou não das vacinas. Adquira os medicamentos em locais confiáveis e que sigam as orientações de armazenamento de acordo com cada vacina, em geral, devem ser mantidas refrigeradas entre 2ºC e 8ºC e não podem ser congeladas.

Ao efetuar a compra, certifique-se de que possui um local adequado para guardar as doses até o momento da aplicação e garanta que mantenha-se nas temperaturas adequadas de refrigeração nos momentos de transporte entre a compra e a chegada a fazenda e também nos dias dos manejos. Neste ponto vale lembrar também da importância de sempre verificar as datas de validade antes da compra e antes da aplicação.

4. Organização das instalações, equipamentos e pessoal

Nos dias que antecedem os manejos, é importante realizar uma vistoria nos currais e bretes para verificar se será necessário algum reparo e, garantir que no dia da vacinação que tudo esteja arrumado.

Organização das instalações e pessoal para manejo de vacinação em bovinosAnalise também se existem estruturas ou objetos que possam vir a causar algum machucado nos animais como tábuas soltas e pregos para que possam ser removidos. Por isso, no dia do manejo, garanta que o local esteja limpo e arrumado e não cause escorregões e machucados nos animais, evitando transtornos e estresse para os mesmos.

Garanta que toda a estrutura necessária esteja disponível e bem como os materiais necessários para a realização dos manejos.

Confira suas pistolas, seringas e agulhas, se possui em quantidade suficiente e, caso necessário, providencie o que ainda não tem na propriedade e, descarte os materiais que não estão mais em condições de uso como por exemplo agulhas tortas.

Sempre se atente à quantidade de pessoas que serão necessárias para a boa condução do manejo, nestes dias é importante que sua mão de obra esteja voltada para esta atividade, garantindo que tenha pessoas suficientes para conduzir, para realizar a aplicação e para as conferências necessárias.

5. Garanta as boas práticas de manejo de vacinação em bovinos

Chegado o momento do manejo, tenha cautela na condução dos animais até o curral para que não fiquem estressados e tenha em mente que deve trazer apenas a quantidade de lotes que o seu curral comporta sem superlotação pois estes precisarão aguardar nos piquetes. Ao conduzir os animais para a seringa e brete, certifique-se de que eles não estão apertados e os contenha no tronco antes de qualquer aplicação evitando que se debatam.

Quais as boas práticas de manejo de vacinação em bovinos?

Ao finalizar o manejo, é importante que o gado seja retornado aos piquetes o quanto antes e, se ficam distantes do curral, tenha em mente a logística desta condução, pois será necessário alocar mais pessoas.

É importantíssimo sempre garantir as boas práticas de manejos pensando no bem-estar dos seus animais, pois, o estresse além de tornar o seu trabalho mais demorado, pode afetar a saúde do seu rebanho, comprometendo inclusive a eficácia das vacinas.

6. Tenha muito cuidado no momento da aplicação

Antes da vacinação de fato, certifique-se de que seus materiais estejam limpos e esterilizados. Lave e ferva suas pistolas e agulhas e troque as últimas com frequência durante o manejo para evitar contaminações e reações vacinais.

Aplicação de vacinas em bovinos exige cuidado

Mantenha as seringas e também as vacinas refrigeradas enquanto espera pela aplicação.

O local correto para aplicação é a tábua do pescoço do animal pois, caso venha a ocorrer alguma lesão por causa da vacinação, não será desperdiçado a carne com maior valor como o as partes traseiras e o lombo.

Deve-se respeitar a dosagem e a via de administração, intramuscular ou subcutânea, de acordo com cada tipo de vacina. De modo geral, vacinas oleosas são aplicadas por via subcutânea e aquosas por via intramuscular mas, vale sempre conferir a indicação nos frascos da vacina.

Garantindo as boas práticas de manejo de vacinação em bovinos e seguindo as recomendações você pode ter maior facilidade e agilidade nos seus manejos, além de evitar grandes prejuízos que podem vir a ocorrer por práticas inadequadas de vacinação.

Conheça a tecnologia JetBov, uma plataforma digital de gestão para pecuária de corte que vai auxiliar no gerenciamento da fazenda no manejo de vacinação em bovinos e na gestão da propriedade como um todo. Fale agora mesmo com um de nossos especialistas e solicite uma demonstração personalizada para a sua propriedade!

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.