Como devo montar o calendário reprodutivo da minha fazenda?

Tempo de leitura: 7 minutos

Você produtor, provavelmente já se fez essa pergunta: como devo montar o calendário reprodutivo da minha fazenda? Você não está sozinho nesse barco! Diversos produtores rurais tem essa dúvida, e é pensando em vocês que preparamos esse post.

Fonte: cptcursospresenciais.com.br

Por onde começar?

Antes de começar a montar o calendário reprodutivo da sua fazenda, você deve ter em mente qual tipo de reprodução que deseja aplicar em suas matrizes: reprodução por monta natural, ou por inseminação artificial.

Além disso, você precisa olhar para suas matrizes. Quais são as vacas que possuem tetos irregulares? Quais são as vacas mais ariscas? Vacas com qualquer uma dessas características devem ser descartadas do seu rebanho de fêmeas reprodutivas, pois futuramente isso gerará problemas, como dificuldades na amamentação do bezerro e dificuldades no manejo.

Qualquer vaca pode reproduzir?

O primeiro instinto de qualquer animal – inclusive os bovinos – é a sobrevivência da espécie. Portanto, a massiva maioria das vacas entram no cio e – em teoria – poderiam reproduzir. Mas isso significa que você deve colocar todas as suas fêmeas para a reprodução?

Definitivamente, não.

Se você está buscando melhorar a qualidade do seu rebanho, aumentar o tamanho deste, e melhorar os resultados que você tem com a pecuária de corte, você precisa focar nas vacas que tem as maiores chances de parirem os melhores bezerros.

O método mais fácil, barato e prático que você pode utilizar em sua fazenda para selecionar as matrizes é o Escore de Condição Corporal.

O que é Escore de Condição Corporal?

É uma analise de como o animal se encontra, como está de músculo e gordura, e que pode ser observado visualmente, principalmente na área da coluna vertebral, processo transverso, costelas, inserção da cauda e anca.

Fizemos um post todo dedicado a esse assunto, que você pode ver aqui.

Fonte: Curso Para Capatazes e Gerentes Rurais de Empresas de Gado de Corte
(NESPRO/ UFRGS & ASSOCIAÇÃO RURAL DE URUGUAIANA)

Ao observar o Escore de Condição Corporal (ECC) do animal, saberemos o estado nutricional do mesmo, o que é refletido em suas reservas energéticas. Com isso saberemos se a vaca está apta ou não para a reprodução.

O ideal é que as costelas não fiquem a mostra, e que sua terminação (deposição de gordura) esteja boa, para que a vaca tenha uma boa reserva energética e possa usar tanto para a manutenção de seu corpo quanto para gerar um bezerro.

Vacas que apresentam uma condição corporal baixa não manifestam fertilidade, ou seja, não tem cio regularmente, o que não é desejado para um animal reprodutor.

Como identificar o cio?

O cio é o período em que a vaca aceita a monta – ou a janela ideal para a inseminação. Em média, as vacas entram no cio a cada 21 dias, com duração de 10 a 18 horas cada. Por isso, principalmente se você escolher inseminar suas fêmeas artificialmente, você deve fazer a observação do cio todos os dias, de preferência no início da manhã e no final da tarde.

Os principais sinais do cio são a vulva inchada e brilhante, corrimento vaginal de aspecto semelhante à clara de ovo, cauda erguida, monta em outras vacas e berros constantes.

Fonte: ruralpecuaria.com.br

Caso seja escolhida a reprodução por monta natural, basta deixar o animal macho junto às fêmeas e se atentar a identificação da prenhez das vacas.

Fonte: zoomix.com.br

E a gestação da vaca, dura quanto tempo?

A gestação da vaca dura em torno de nove meses. Por exemplo, se a vaca foi inseminada ou houve monta natural com diagnostico de prenhez no mês de janeiro, o bezerro está previsto para nascer em outubro.

Sabendo desses conceitos e detalhes, é possível se programar.

E o calendário?

Um exemplo de calendário de monta é o calendário do Brasil Central, onde a estação de monta é feita em período chuvoso, de verão, que é quando as vacas estão tendo cios frequentes e se encontram em melhor condição corporal devido a grande oferta de capim.

Fonte: agroceresmultimix.com.br

Assim os nascimentos acontecem de julho a outubro. Dessa forma, no próximo verão as vacas já podem reproduzir novamente, mesmo com bezerro no pé, o que deve ocorrer entre abril e julho.

A vaca vai reproduzir com bezerro no pé?

Sim, a matriz irá gerar outro bezerro enquanto o da ultima estação esta sendo amamentado, por isso é importante que a desmama aconteça na época certa, para que não interfira no nascimento do próximo bezerro.

Fonte: revistagloborural.globo.com

Ao seguir esse calendário, o pecuarista deve estar atento à desmama, que coincide com o início da seca. A matriz deve ser mantida com bom Escore de Condição Corporal para que ela consiga emprenhar no próximo verão.

Uma das opções para manter o escore corporal do animal neste período é a suplementação na época das secas, que deve ser feita com sal proteinado ou alguma outra dieta indicada pelo técnico de sua fazenda.

Ao receber uma boa alimentação, a vaca conseguira passar pela desmama e se manter em boas condições. Caso o produtor não cuide da vaca nesse período, que coincide com a seca, ela não terá um bom condicionamento e não expressará o cio na época esperada, pois não estará adapta para emprenhar.

Esse é o calendário ideal para minha fazenda?

O calendário ideal varia de acordo com a disponibilidade financeira do produtor, a região em que o mesmo reside, ao tipo de reprodução que se enquadra a fazenda (inseminação/monta natural), e a época desejada do nascimento do bezerro.

Lembrando que nesse ciclo a vaca passará pela seca, e devemos estar atentos em qual estagio (desmama/período reprodutivo) ela estará quando essa época chegar.

Fonte: blog.inttegra.com

Quais cuidados devo ter com meu animal?

A vaca reprodutora deve receber uma boa alimentação, com uma dieta balanceada, ter água limpa disponível e de fácil acesso para que então possa gerar um bezerro forte e saudável.

Ao saber que o período de gestação da vaca é de 9 meses, você pode “agendar” para quando quer o nascimento do bezerro.

O mais recomendado é que o parto ocorra no inicio das águas, para que a vaca possa se alimentar bem e amamentar o bezerro de forma adequada, mantendo tanto a mãe quanto a cria saudáveis, devido ao bom pasto ofertado, tendo assim um pouco menos de custo.

A vaca em lactação deve ter uma boa alimentação para que o bezerro possa ser amamentado e ter um bom desenvolvimento, e a matriz não sofra consequências negativas em seu condicionamento.

Fonte: gazetadesantarem.com.br

O nascimento na época das águas possibilita também que o bezerro recém-nascido tenha uma boa alimentação provida de volumoso na transição do leite para a pastagem.

Quantos bezerros a vaca deve reproduzir?

Como estamos tratando neste blog da pecuária de corte, uma boa meta é que a vaca possa gerar um bom bezerro por ano.

Estima-se uma média de seis bezerros por vaca em sua vida reprodutiva. Quando a vaca atinge a puberdade precocemente, e torna sua vida reprodutiva ativa, ela pode gerar um bezerro a mais em sua vida.

Fonte: revistagloborural.globo.com

Essas são as dicas que separamos para você que está pensando em adotar o sistema de cria em sua fazenda de gado de corte. Mas, apesar dessas dicas, jamais deixe de consultar um técnico da área para que possa ser mais bem orientado e obtenha sucesso na reprodução de seus animais!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *