Cuidados com os bezerros, do nascimento ao desmame

Tempo de leitura: 5 minutos

Olá, pecuarista! Se o seu objetivo é garantir a continuidade da genética do seu rebanho, ou garantir a reposição dos animais, você precisa ter uma atenção redobrada aos bezerros, pois eles são o futuro do seu rebanho.
Da mesma forma, se você faz melhoramento genético, ou se apenas cruza animais com o objetivo de manter as vacas lactantes, o bezerro também é importante, pois pode obter lucro com a evolução ou com a venda desse animal.
Dessa forma, quais os cuidados que você precisa tomar com os bezerros nascidos na sua fazenda?

Cuidados pré-parto

Na realidade, os cuidados com os bezerros podem ser tomados antes mesmo destes nascerem. Um ponto de grande importância é a boa nutrição e saúde da mãe, pois isso reduz drasticamente as chances da matriz abortar o bezerro, por conta da deficiência de nutrientes.
Além de reduzir as chances de aborto, se a vaca não parir enquanto estiver muito magra, terá um ganho de peso muito maior e mais rápido pós-parto, produzindo mais leite (repassando ao bezerro uma excelente imunidade passiva, principalmente quando for utilizado vacinas profiláticas).
O touro utilizado para a cobertura ou para o uso do sêmen, também deve receber um cuidado especial, sendo crucial uma verificação para compreender se este é um touro saudável, livre de deficiências que possam ser passadas para o seu filho.

Cuidados ao nascimento

Se você tem condições de estimar a data de nascimento do bezerro, o ideal é deixar a vaca em observação, e acompanhar o trabalho de parto, estando pronto para realizar alguma medida auxiliar caso esta seja necessária.
Importantíssimo: a grande maioria dos pecuaristas não espera a última contração da vaca que está em trabalho de parto, puxando o bezerro de dentro da mãe. Essa ação pode causar estresse na vaca, e não deve ser realizada. Estudos recentes (CRV Lagoa) mostram que 95% das vacas precisam parir sem ajuda externa, e que isso tem impacto direto no desenvolvimento do bezerro. Outra ação que pode reduzir drasticamente o stress pós-parto sofrido pela vaca é não separar a vaca do rebanho/lote.
 É preciso acompanhar também se a vaca deu atenção à cria ou se a abandonou após o parto. É de extrema importância que o bezerro faça sua primeira mamada o mais rapidamente possível, porque é através do colostro (o primeiro leite da mãe) que o bezerro recebe uma grande dose de anticorpos, recebendo assim uma imunidade passiva, o que previne uma série de doenças. O colostro auxilia a evitar a diarréia nos bezerros, que é uma das maiores causas de mortes de bezerros neonatos.
Caso a mãe tenha rejeitado a cria, é necessário administrar o colostro rapidamente, retirando o leite da mãe e dando ao bezerro através de mamadeira, nas 6 primeiras horas de vida do animal. A quantidade recomendada é de 20% do peso vivo do bezerro. Algumas pesquisas recentes mostram que uma segunda administração de colostragem, após 12 horas do nascimento, contendo 14 a 15% do peso do animal, pode trazer excelentes resultados.

Cuidados após o nascimento

Passados os primeiros momentos após o nascimento, ainda são necessários outros cuidados, como a cura do umbigo  e a nutrição do bezerro.
A cura do umbigo pode ser realizada com iodo, colocando cerca de 3 dedos de iodo em um recipiente e embeber o umbigo do bezerro por cerca de 2 minutos, repetindo este processo durante 4~5 dias consecutivos. Dessa maneira, evita-se a passagem de microrganismo para o bezerro através do umbigo, evitando vários tipos de doenças.
É também de extrema importância a boa higiene das instalações onde o bezerro ficará, dos utensílios utilizados e do pessoal que lida com o animal recém-nascido.
A nutrição é um item fundamental para o bom desenvolvimento dos bezerros. Caso esses animais fiquem separados da mãe, ou não for reservado um teto da vaca sem ordenha para o bezerro poder se alimentar, é importante dar uma atenção maior à nutrição deste bezerro, com o fornecimento de pelo menos 10% do seu peso vivo em leite, ou sucedâneo por dia (aproximadamente 4 litros) – dividido em duas vezes ao dia na primeira semana de vida e em uma vez ao dia a partir da segunda semana de vida.
Garanta que na sua primeira semana de vida o animal  tenha água disponível para beber ,  cuidando para que a água esteja  limpa e seja  renovada frequentemente.

Desmame e bezerreiro

A partir da segunda semana de vida do bezerro, já se pode realizar o fornecimento de uma dieta sólida. O indicado são os concentrados e volumosos de boa qualidade, juntamente com o aleitamento. O aleitamento pode ser interrompido a partir do momento que o bezerro começa a consumir cerca de 600g a 800g de dieta sólida, ou quando o bezerro chegar na sua 8ª semana de vida, que já não se faz mais necessário continuar com a dieta líquida. Não há a necessidade de se realizar o desmame de forma gradual, pode  ser realizado de forma abrupta.
Nos bezerreiros, no caso das propriedades que os utilizam, é importante ter o cuidado de serem sempre bem higienizados e evitar a presença de lama no local.  Recomenda-se o uso de bezerreiros individuais até os 60 dias de idade do bezerro,  para evitar a disseminação de doenças.
Após este período, os bezerros já podem ser remanejados para bezerreiros coletivos. É importante ressaltar que essa mudança não deve ser feita logo após o desmame,  para reduzir possíveis estresses nestes animais.
E você, produtor, que trabalha com a cria de bezerros, gostou das nossas dicas? Gostariam de saber mais sobre as outras fases da cria, recria ou engorda?

Deixe seu comentário e acompanhem o nosso blog, trazemos diversos conteúdos que podem auxiliar você nas demandas de sua fazenda.

2 Comentários


  1. Boa atarde a todos!
    Ótima orientação, mas gostaria de saber porque os bezerros de pequenas idade vendidos em feiras de animais, são tão difícil de escapar tendo mortalidade prematura? poderia utilizar o colostro melhoraria o desenvolvimento dos mesmos?

    Responder

    1. Olá, Carlos! Sim, o colostro ajuda na imunidade e desenvolvimento de bezerros saudáveis desde que seja consumido pelo bezerro ou fornecido, em casos em que não consegue mamar rapidamente, em até 24 horas para que tenha as suas propriedades mantidas e a absorção ocorra adequadamente pelo animal.
      Vale lembrar que o bom desenvolvimento também esta ligado aos demais manejos realizados com estes bezerros e com suas mães, o desenvolvimento do bezerro começa muito antes do nascimento. Sendo assim, devem ser mantidas as boas condições de manejos sanitários, bem estar animal e nutrição, por exemplo.
      Se quiser saber mais sobre esse tema, amanhã teremos um webinar sobre desmame de bezerros e descarte de matrizes. Para se inscrever é só clicar aqui: https://bit.ly/webinar022022

      Michelle

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.