Bons resultados na estação de monta: O que é preciso e como alcançar?

Tempo de leitura: 11 minutos

Você conhece os benefícios e sabe o que fazer para garantir bons resultados na estação de monta em sua fazenda de pecuária de corte? A estação de monta é a definição da época em que vamos deixar as vacas junto com os touros para receberem a cobertura ou em que realizamos inseminação visando que todas essas vacas tenham seus partos concentrados na mesma época. Afinal, o objetivo é melhorar e facilitar os manejos, tanto nutricional como sanitário e administrativo. O administrativo consiste na facilidade das coletas dos índices zootécnicos, para melhorar manejos dentro da propriedade e também para um melhoramento genético do rebanho.

Bons resultados na estação de monta: Passo a passo eficiente

Bons resultados na estação de monta: O que é preciso e como alcançar?Primeiramente, é necessário colocar todas as vacas para receber a monta ou a inseminação em um determinado período que varia de 90 a 120 dias, e que permite a vaca ter 5,7 cios nesse tempo para emprenhar. Esse período que determinamos como estação de monta, pode variar de região para região e de fazenda para fazenda, então temos que ter o senso crítico de como tudo isso vai acontecer e o que queremos tirar de proveito dele.

Normalmente iniciamos a estação de monta quando as chuvas vêm para levantar os pastos, geralmente quando chove 90mm de chuva na propriedade. Mas essa data varia de região para região. No Brasil Central, por exemplo, é comum que ocorra  em meados de outubro o início da estação de monta, com duração até dezembro ou janeiro.

As vacas que conseguirem emprenhar logo no início da estação terão bezerros no meio da época seca, e talvez possam estar com um escore corporal baixo no começo da estação, o que pode gerar problemas no cio, mas pode ser uma vantagem para as fazendas que possuem um planejamento alimentar bem definido, pois irão conseguir manter as vacas bem nutridas antes da estação de monta e durante a seca enquanto os bezerros recebem um bom aleitamento e possuem uma maior sobrevivência por conta do período seco, uma vez que há baixa incidência de viroses e diarreias. Mas para fazendas que não tenham um bom planejamento alimentar, possivelmente a mãe vai perder muito escore corporal, o que pode atrapalhar a sua próxima estação de monta.

Já as vacas que emprenharem no final da estação, elas devem parir logo em outubro, quando começa a época das chuvas, o que permite um melhor escore da mãe para entrar na estação de monta, e um melhor escore para iniciar a amamentação por parir quando os pastos já estão em bom tamanho. Mas, será um problema para a fazenda que não tenha boas instalações e manejos a fim de evitar a morte de bezerros por viroses e diarréias.

O período certo para bons resultados na estação de monta

O período certo para bons resultados na estação de montaEntre esses meses da estação de monta haverá algum período que mais se adaptará com seus manejos e suas estratégias, e é esse o período que devemos mirar. Para isso, devemos ir selecionando as vacas que emprenham mais cedo, que tenham mais facilidade de emprenhar, e devemos ir diminuindo os meses da estação de monta, tendo em vista que normalmente no início da implantação da estação de monta na propriedade, a estação possui 6 meses, e miramos reduzir até 3 meses e manter.

Mas nesse modo de tirar o melhor desse manejo, deveríamos reduzir até chegar numa estação de monta de 35 dias, onde conseguiríamos ter um nascimento por vaca/ano, tendo um índice de 100% de nascimentos, pois teríamos 290 dias de gestação + 40 dias de período puerperal, restando assim 35 dias para uma estação de monta que nos permitiria possuir um bezerro por vaca ao ano, e desse modo teríamos  nascimentos concentrados na mesma época, permitindo um manejo nutricional mais fácil devido a lotes mais homogêneos.

Além ainda, é importante ressaltar, da facilidade de manejos sanitários, manejos administrativos e de realizar um programa de melhoramento genético, pois com a homogeneidade dos lotes e com a concentração de nascimentos na mesma época, facilita selecionar animais para colocarmos em observação para futuras cruzas buscando uma melhor genética em nosso rebanho, além da pressão de seleção em cima das vacas que não estão emprenhando, desmamando bezerros leves demais, ou que não possuem boa habilidade materna.

Só de realizar uma estação de monta de 90 a 120 dias, você já irá ter uma melhora na taxa de prenhez devido a realização de exames reprodutivos nas vacas e nos touros, eliminando assim os animais com algum problema reprodutivo, já consegue formar lotes mais homogêneos com a concentração dos nascimentos e com isso já é possível melhorar os manejos e racionalizar bastante a mão de obra com vários manejos que eram espalhados em diversas datas. Além de já nos permitir realizar um manejo zootécnico mais fácil em relação a tabulação de dados e índices, e ainda ter maior facilidade de venda devido aos lotes serem mais homogêneos.

Como realizar a implantação na propriedade?

Como realizar a implantação da estação de monta para bons resultados?Para chegarmos nesse curto período é necessário um espaço de transição para essa mudança não afetar bruscamente as vacas. É recomendado que para a implantação, se retire os touros do meio da vacada no mês de maio, e retorne eles em setembro, e os deixe até março, concentrando assim uma estação de monta de 7 meses no primeiro ano.

Já no próximo ano, retiramos setembro e março da estação de monta, fazendo assim a estação começar em outubro e terminar em fevereiro, possuindo 5 meses de estação de monta. No ano seguinte, excluímos fevereiro, e com isso a estação inicia em outubro e termina em janeiro, tendo 4 meses de estação. Já  no ano posterior, retiramos janeiro se decidirmos ter uma estação de 3 meses.

Perceba que para chegarmos ao objetivo de 90 dias de estação de monta é necessário 4 anos, mas esse período pode ser encurtado conforme for a tecnificação da propriedade, pois se houver a possibilidade de realizar IA (Inseminação Artificial), ou IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo), é possível já entrar nessa estação de monta curta logo no primeiro ano, sendo possível chegar à estação de monta de apenas 1 mês, concentrando ainda mais os nascimentos. Porém isso talvez provoque uma pressão de seleção muito forte na vacada, julgando que formaríamos apenas um lote de vacas na propriedade, descartando as que não emprenharam mesmo após o repasse com touros. Mas com a entrada de capital que isso geraria, uma boa tomada de decisão poderia ser aplicar esse recurso  em novas aquisições, dependendo da estratégia da propriedade.

Cabe lembrar que poderíamos também formar dois lotes e ir incorporando o segundo no primeiro e descartando as que se mantivessem no segundo lote, que seria o lote que estaria ainda fora da estação de monta definida. Ou em um manejo que deverá ser feito no mês de setembro, cujo rebanho de matrizes deverá ser apartado em dois lotes, envolvendo, respectivamente, vacas paridas no ano anterior entre julho e dezembro (Lote A) e de janeiro a junho (Lote B). Enquanto no lote A, os touros devem ser mantidos com as matrizes durante a época preconizada – outubro a janeiro, no lote B eles permanecem no rebanho durante o ano todo. A partir do ano seguinte, matrizes vazias e as paridas de julho a dezembro no lote B, devem ser transferidas para o lote A. As reposições com novilhas devem ser feitas apenas no lote A, concentrando-se os descartes de vacas no lote B. Assim sendo, em três anos ou pouco mais, o rebanho B estará totalmente incorporado ao A. Ou seja, na estação de monta desejável, que é de outubro a janeiro.

Como realizar uma boa transição para a estação de monta?

Há diversas maneiras e estratégias que podem ser utilizadas para realizar a transição de estágio sem estação e com estação de monta. As apresentadas até aqui são as mais utilizadas, porém o ponto chave é entender como funciona essa transição e adaptar para a realidade de cada propriedade. Confira a seguir algumas dicas importantes neste sentido:

  • Realizar exame andrológico e de qualidade do sêmen dos touros;
  • Nas vacas, realizar avaliação ginecológica;
  • Manter cuidados nutricionais das matrizes e dos touros;
  • Garantir a boa relação touro – vaca;
  • Atender os requerimentos nutricionais de cada fase;
  • Descartar animais com problemas reprodutivos e de aprumos;
  • Descartar reprodutoras velhas, pequenas e muito grandes;
  • Descartar vacas sem habilidade materna ou que desmamam bezerros com desenvolvimento inferior ao do grupo;
  • Corrigir escore corporal de animais magros;
  • Garantir novilha com peso de 300 kg ao início da estação ou 60 a 65% de peso vivo dos animais adultos;
  • Retirar os bezerros 48 horas antes de iniciar a estação de monta;
  • Não manter animais que tenham dificuldade de emprenhar.

Quais as vantagens da estação de monta?

Depois de feitas todas as considerações importantes sobre todo o processo para alcançar bons resultados na estação de monta na fazenda de pecuária de corte, não menos importante, por fim, é entender a importância desta técnica. Confira:

  • Aumento da taxa de prenhez pelo fato de se definir a estação de monta quando os animais possuem boa oferta de alimento;
  • Concentração dos nascimentos;
  • Concentração dos manejos pós-parto;
  • Formação de plantéis mais uniformes devido aos nascimentos nas mesmas condições;
  • Bezerros desmamados mais pesados pelo fato de nascerem na época de início de produção de forragem e as vacas conseguirem produzir mais leite e de melhor qualidade;
  • Melhor conhecimento zootécnico dos animais, facilitando o descarte de animais improdutivos;
  • Menor necessidade de se preocupar em reservar alimento, pois a época de monta, de nascimento de bezerros e de lactação se concentra no período de melhor disponibilidade de forragem;
  • A retomada de apresentação de cio no pós-parto é favorecida pela melhor nutrição e condição corporal;
  • Desmama no início da seca poupa a condição corporal das vacas.

É possível  observar que para colher bons resultados na estação de monta, não há uma ‘receita de bolo’. A estação de monta varia bastante de uma região para outra, de uma propriedade para outra, de um estratégia para outra, o que faz necessário ter um melhor conhecimento da realidade da fazenda para poder implantá-la retirando o melhor que ela pode entregar em termos de resultado produtivo. E para isso, deve-se estudar como é o clima da região, quando as vacas costumam mais emprenhar, e qual a estratégia dentro da propriedade. Todavia,  fica evidente o quão importante e produtivo é ter uma estação de monta bem definida e o quanto ela pode facilitar todos os manejos na fazenda de gado de corte.

E para garantir bons resultados na estação de monta e também em todos os outros manejos pecuários, nada melhor do que o uso de uma plataforma digital de gestão para fazendas de gado de corte. O que possibilita planejamento e boa estratégia baseados em informações reais sobre a propriedade.

Conheça a tecnologia JetBov, uma plataforma digital de gestão para pecuária de corte que vai auxiliar no gerenciamento da fazenda. Fale agora mesmo com um de nossos especialistas e solicite uma demonstração personalizada para a sua propriedade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.