3 formas de aproveitar ao máximo o manejo do seu rebanho para a vacinação de Novembro

Tempo de leitura: 4 minutos

A vacinação obrigatória de Novembro está chegando! Já que seus animais estarão no curral para receber a vacina, por que não aproveitar e fazer a classificação dos seus animais? 

É importante levantar duas informações: a quantidade de animais por categoria e quem são esses animais. Dessa forma, você otimiza a gestão de seu rebanho e pode tomar ações para que os resultados da sua fazenda se tornem ainda melhores.

Formas de capitalizar a vacinação de novembro

Como capitalizar a vacinação de novembro?

Com base em nossa experiência ajudando na gestão de centenas de fazendas espalhadas por todo o Brasil, elencamos abaixo as três melhores formas para capitalizar ao máximo o manejo obrigatório da vacinação de novembro:

  1. Ter um maior controle do seu inventário;
  2. Separar os animais com baixo ganho de peso;
  3. Planejar e replanejar o manejo.
1 – Vantagens de controlar o seu inventário.

A base de uma fazenda de pecuária é o rebanho.  Por isso, é muito importante termos de forma clara quantos animais existem na propriedade, quais as categorias e a evolução do peso de cada um deles. Para isso, o primeiro passo é identificar seus animais individualmente (se você tem dúvidas sobre esse processo, pode baixar nosso e-book aqui).

Com os animais devidamente identificados, é possível separá-los em categorias, saber quanto vale cada animal, programar sua venda, traçar quais são os melhores fornecedores (aqueles que fornecem os animais que ganham peso com mais facilidade), etc. Assim você tem condições de avaliar quanto – de fato – vale seu rebanho.

2 – Separar os animais em categorias.

Se um animal não está ganhando peso dentro de um ritmo esperado, isso significa que ele está consumindo recursos de sua fazenda e não está dando o retorno que deveria, ou seja, você está tendo prejuízo. 

É possível aproveitar o momento em que os animais estão reunidos no curral para a vacinação e pesá-los, separando os que não estão trazendo retorno. A partir disso, você consegue planejar uma ação específica para estes animais, buscando um aumento de produtividade (ou pelo menos uma redução no prejuízo) e padronização dos lotes. Nossa recomendação é separar os animais de um lote em três categorias: cabeceira, meio e fundo.

Os animais da cabeceira são aqueles que estão com um bom desempenho, e que podem estar limitando o consumo de nutrientes dos animais mais leves. Por isso, o ideal é colocá-los em um pasto à parte, e garantir que estes saiam o quanto antes da fazenda. Se 30% dos animais do lote forem considerados animais da cabeceira, você tem um lote muito bom.

Os animais do meio são aqueles que seguem com o ganho de peso dentro do que é considerado normal, e devem seguir com o tratamento padrão até que atinjam um peso/idade ideal para o abate. 

Já os animais do fundo, são aqueles que possuem um ganho de peso abaixo do esperado. Para esses, há de se planejar uma mudança de dieta, um tratamento diferenciado ou até mesmo o descarte.

3 – Planejar e replanejar o manejo

Tendo como base o resultado do levantamento do desempenho dos animais e sua devida separação em categorias, você tem condições de fazer um, ou readequar seu já existente, planejamento de manejos e de vendas.

No planejamento de manejos, podemos direcionar algumas ações, como:

  • Ajuste de lotação dos pastos;
  • Aumentar ou diminuir a adubação do pasto;
  • Determinar alguma ação de retirada ou de colocação de mais animais em uma determinada área, buscando um melhor aproveitamento do uso da terra, aumentando assim produtividade @ por hectare.

Já no planejamento de vendas, é possível:

  • Reavaliar a previsão de abate do lote, tendo como base as metas estabelecidas para aquele lote em questão;
  • Ajustar a nutrição do rebanho para aumentar a produtividade;
  • Alinhar expectativas de custo e de venda, o que torna possível determinar a margem de lucro.

Todo esse acompanhamento e planejamento torna-se muito mais fácil com o uso de uma plataforma de gestão para fazendas de gado de corte.

Conheça a tecnologia JetBov, que oferece coleta de dados automatizada, através de um aplicativo de campo que funciona sem internet, além do armazenamento de dados em nuvem para que você possa acessar essas informações de qualquer lugar, tomando decisões mais assertivas com maior agilidade.

Além disso, a JetBov também possui um Simulador de Vendas, que permite que você planeje o melhor momento para a venda de cada animal, baseando- se em informações precisas e reais.

Fale agora mesmo com um de nossos especialistas e solicite uma demonstração personalizada para a sua propriedade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.